Sabemos que o ano de 2016 teve muito destaques no aspecto econômico, dentre eles, a crise que abalou indústrias e comércios, que por sua vez precisaram buscar alternativas para driblarem diversas despesas que precisam ser pagas mensalmente, tais como a conta de energia.

Por outro lado, os profissionais da área da construção civil, tais como: engenheiros, arquitetos e projetistas, também precisaram se inovar a fim de apresentarem propostas convincentes de que seria possível construir de maneira econômica e eficiente, sem deixar de lado o que há de mais moderno e inteligente no mercado da construção.

Esse cenário talvez explique a razão pelo qual houve um número tão grande de downloads do Software de Dimensionamento Econômico Ambiental de Condutores (DEAC) ao longo de 2016, uma vez que o conceito é um grande aliado na economia de energia.

Sobre o conceito DEAC: a energia elétrica dissipada em forma de calor devido à resistência elétrica do condutor (perda joule), bem como às emissões de CO2 resultantes da geração extra de energia para compensar estas perdas joule podem ser reduzidas através do aumento da seção nominal dos condutores elétricos. No entanto, como isto significa aumentar o custo inicial do cabo, dos seus acessórios e da mão de obra de instalação, é interessante encontrar um compromisso entre a redução das perdas “versus” o aumento do custo inicial da instalação.

Caso você ainda não conheça esse valioso material, aproveite e faça o download gratuito no Portal do Leonardo Energy: https://goo.gl/YrQDi3

Compartilhe