A utilização da energia solar vem crescendo em todo o mundo. A redução dos custos para a implantação de sistemas fotovoltaicos, aliada à diminuição gradativa do payback, é a principal razão para o aumento da utilização desta fonte renovável. Apesar disso, ainda existem muitas dúvidas em relação ao sistema.

1. A placa fotovoltaica gera energia sozinha?  MITO

O painel solar gera energia elétrica, mas somente ele não é capaz de abastecer uma residência ou empresa. Isso porque os painéis geram energia em corrente contínua, que não é compatível com a que usamos em casa. Sendo assim, são necessários cabos conectores e um inversor de frequência, que converterão essa energia em corrente alternada, equalizando com a energia usada em casa.

2. A placa solar gera energia em dias nublados? VERDADE

Em dias parcialmente nublados ainda há geração de energia. Vale lembrar que, apesar de sempre haver geração de eletricidade sob a luz do dia, sua intensidade pode ser menor em razão do grau de insolação. Até mesmo com tempo chuvoso a claridade existente produzirá energia.

placa-fotovoltaica3. Depois de instalado, um sistema fotovoltaico não pode ser retirado? MITO

É possível retirar as placas e o sistema fotovoltaico, assim como todos os equipamentos que compõem o sistema de energia solar, e instalar em outro lugar. Para isso, é preciso apenas reformular o projeto para garantir que ele se adapte às necessidades do novo local de instalação. Assim, caso o proprietário do sistema se mude, ele poderá levá-lo para a nova residência.

4. A placa solar pode durar até 25 anos? VERDADE

A maioria dos painéis fotovoltaicos tem garantia de vida útil de 25 anos, com um funcionamento de, no mínimo, 80% da capacidade de geração do equipamento. É importante verificar se a garantia é apoiada por uma entidade idônea, que deverá cumprir as leis de proteção do consumidor caso haja alguma falha no desempenho do seu sistema fotovoltaico.

5. Posso instalar as placas solares e o sistema fotovoltaico sozinho? MITO

Em um sistema de energia solar conectado à rede, você não deve tentar instalar o seu sistema fotovoltaico sozinho. O acompanhamento de uma empresa ou profissional especializado é importante para elaborar o seu projeto e analisar o melhor local e as melhores condições de instalação. Caso a instalação seja feita no telhado, que é o modo mais comum, o uso de equipamentos de segurança é fundamental, pois a altura é um complicador. Além disso, para conectar o sistema de energia solar na sua casa ou empresa é preciso uma autorização da distribuidora de energia local, e somente engenheiros e eletrotécnicos podem fazer tal solicitação.

 6. As placas não geram energia durante a noite? VERDADE

A geração de energia solar fotovoltaica não acontece durante a noite. Em lugares onde a única fonte de energia disponível é a fotovoltaica, é necessário que o gerador tenha um banco de baterias conectado ao sistema para o armazenamento da energia que será utilizada no período noturno. Em locais onde existe o fornecimento de energia elétrica por parte da rede de distribuição pública, não é preciso conectar baterias ao sistema fotovoltaico, porque, nos dias chuvosos e durante a noite, a concessionária pode fornecer energia elétrica e suprir a necessidade do consumidor.

Com o surgimento das baterias de grande capacidade, como as PowerWall® da Tesla, o consumidor que tiver um sistema de geração distribuída com essas características ficará munido de três fontes de energia elétrica: a rede de distribuição, a geração fotovoltaica e o abastecimento por baterias. Tais opções dão ao consumidor mais um passo em busca da autossuficiência energética. Dessa forma, em dias chuvosos ou durante a noite, o sistema de geração será capaz de suprir o déficit do fornecimento de energia para algumas cargas, através das baterias.

Por fim, dará ao consumidor também a opção de escolher em quais períodos ele demandará energia elétrica oriunda da rede de distribuição, pela concessionária, evitando o problema da não geração de energia elétrica através da energia solar durante o período noturno.

7. Os sistemas fotovoltaicos são muito caros? MITO

Especialmente quando se faz uma análise do custo x benefício obtido com a instalação do sistema, que tem vida útil de 25 anos. Hoje em dia são muitos os recursos disponíveis para a aquisição de um sistema, incluindo consórcios, que funcionam exatamente como os consórcios de automóveis ou de imóveis. Sendo contemplado ou conquistando a carta de crédito por meio de lance, é possível quitar o financiamento com a economia feita na conta de luz. Os benefícios são enormes.

8. É verdade que instalar um sistema fotovoltaico vai agregar valor ao meu imóvel? 

Sim, é verdade. Uma nova pesquisa, patrocinada pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos, mostra que os compradores estão dispostos a pagar mais por residências com painéis solares no telhado – uma descoberta que pode fortalecer a questão de levar em conta o valor de recursos sustentáveis na apreciação de casas. O estudo, conduzido pelo Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, na Califórnia, analisou dados das vendas de quase 23 mil casas em oito estados, de 2002 a 2013. Cerca de 4 mil delas tinham sistemas solares fotovoltaicos, todos eles próprios (diferentemente daqueles financiados através de locação por empresas solares).

Os pesquisadores descobriram que compradores estavam dispostos a pagar adicionais de US$ 15 mil por uma casa com sistema fotovoltaico de tamanho médio (potência de 3,6kW – quilowatts), quando comparada a uma casa similar sem um sistema. Colocado de outra forma, isso pode ser traduzido em cerca de US$ 4 adicionais por watt de energia solar.

Já pensou na possibilidade de implantar um sistema de energia solar fotovoltaico em seu condomínio? Pode ser uma excelente solução, a médio prazo, para baixar as cotas condominiais. O meio ambiente agradece e os condôminos também!

Fonte: http://www.condominiosverdes.com.br

 

 

 

Compartilhe