A cada dois anos, a Associação Brasileira de Manutenção e Gestão de Ativos lança o Documento Nacional, medidor da situação da Manutenção no Brasil, a partir de ampla pesquisa realizada entre empresas representantes dos principais setores da economia de todo o país. Os dados e as informações do Documento são ferramentas que apoiam as decisões gerenciais e ainda servem de subsídios para trabalhos, palestras e artigos publicados no Brasil e no exterior. É uma pesquisa importante, pois permite uma visão sobre como se encontra a Manutenção no país e suas tendências.

Por meio de questionário, que abrange diferentes áreas, é feito um levantamento de dados para estabelecer índices em nível nacional, com objetivo de determinar os parâmetros que possam balizar a ABRAMAN quanto a controle, melhoria e determinação do desempenho da Manutenção no Brasil. O trabalho é conduzido por uma Comissão Técnica, integrada por representantes de diferentes setores com experiência na área de Manutenção & Gestão de Ativos.

A ABRAMAN apresentará o resultado do Documento Nacional 2017, durante o 32º Congresso Brasileiro de Manutenção e Gestão de Ativos, a ser realizado de 7 a 10 de agosto, em Curitiba – Paraná, em paralelo à XXXII EXPOMAN – Exposição de Produtos, Serviços e Equipamentos para Manutenção e Gestão de Ativos.

A ABRAMAN aproveita, desde já, para agradecer a importante contribuição das empresas na Pesquisa 2017 e espera contar com as mesmas, novamente, em 2019.

 

HISTÓRICO

Em 1983 o documento foi criado pelo IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo). Com a fundação da ABRAMAN em 1984, a elaboração deste documento foi transferido para a Associação. Em 1991, foi feita uma consulta junto a AEM (Associação Espanhola de Manutenção) de modo que fosse desenvolvido com base no já elaborado por esta entidade. A partir de 1993 a ABRAMAN estabeleceu um novo padrão para o desenvolvimento e apresentação do Documento Nacional nos moldes da AEM, mantido até hoje.

PARA PARTICIPAR DESTA PESQUISA CLIQUE AQUI

 

 

Compartilhe