Esta sexta-feira (25/11) é um dos dias mais aguardados por muitos brasileiros: acontece a tradicional Black Friday – data em que produtos e serviços são ofertados com preços atrativos. Eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos estão entre os itens mais procurados pelos consumidores, mas a Cemig ressalta que o desconto pode ser perdido se a eficiência do equipamento não for observada na hora da compra.

O técnico de Soluções Energéticas da Cemig Frederico Stark Rezende, explica que o selo Procel deve ser a primeira coisa a se observar antes de adquirir um eletrodoméstico ou aparelho eletrônico. “A etiqueta já é bem conhecida da população, e indica o consumo de energia elétrica de um equipamento em sua categoria”. Ainda segundo o especialista, essa classificação é benéfica para o consumidor porque ele pode escolher o aparelho mais eficiente, que consome menos energia.

Outro detalhe a ser observado é a tabela ENCE (Etiqueta Nacional de Conservação de Energia), criada pelo Inmetro. Essa tabela classifica o equipamento de acordo com o desempenho do produto com relação ao consumo de energia. Os aparelhos são classificados de A (melhor desempenho) à G (pior desempenho). “Dependendo da classificação do aparelho adquirido, os descontos conseguidos na Black Friday podem não ser atrativos, pois ao longo do tempo o consumo de energia dos equipamentos menos eficientes é maior em relação aos de classificação ‘A’”, alerta Frederico Stark Rezende.

Durante a Black Friday, são muito comuns as compras pela internet, em que nem o selo Procel nem as tabelas Ence estão visíveis para os clientes. Nesses casos, Frederico Stark Rezende orienta o consumidor a observar a potência do aparelho. “Nos sites de compra há sempre um local específico em que é possível checar os detalhes dos produtos. Procure a potência dos itens e faça uma avaliação, lembrando que quanto maior a potência, mais energia elétrica ele consome”.

Fonte: Cemig

Compartilhe