Estado da Arte de Transformadores Eficientes nas Redes de Distribuição de Energia Elétrica – parte 6

Quando: 29/11/2010 às 9h

Iniciativas: Instalações Elétricas, Qualidade de Energia

Compartilhe

Informação
Neste webinar serão apresentados e discutidos os principais aspectos relativos ao projeto e aplicação de transformadores eficientes. A proposta contempla, de forma sequencial, a definição de eficiência energética (que difere substancialmente de rendimento), a avaliação de carregamento, a análise de investimentos, as características específicas de transformadores monofásicos e trifásicos e a avaliação dos custos de manufatura, bem como os preços das commodities (basicamente aço silício e cobre).
Deste modo estão previstos os seguintes tópicos, que serão apresentados de forma sequencial-mensal:
Eficiência e análises de carga (já realizado em 01/07/2010)
Transformadores eficientes e análise de investimentos (já realizado em 22/07/2010)
Transformadores monofásicos rurais & impedância percentual (já realizado em 12/08/2010)
Transformadores trifásicos e desbalanço de carga (já realizado em 15/09/2010)
Ganhos econômicos obtidos através do remanejamento de transformadores instalados na rede de média tensão (já realizado em 20/10/2010)
Análise de projetos de transformadores eficientes versus commodities
Cada um dos tópicos pretende cobrir os aspectos mínimos necessários para que o processo e o conceito de eficiência energética e manufatura, sejam compreendidos e aplicados nas indústrias e concessionárias de energia elétrica. Serão abordados e discutidos a importância de uma avaliação consistente do carregamento, os principais problemas associados ao desbalanceamento de carga e suas implicações. Os exemplos serão baseados em casos reais retirados de concessionárias do setor elétrico brasileiro e de trabalhos desenvolvidos nos últimos cinco anos junto aos principais fabricantes de transformadores no Brasil.
Esta sexta e última apresentação (Análise de projetos de transformadores eficientes versus commodities) mostra como a redução de perdas em transformadores de distribuição pode contribuir para minimizar o efeito da emissão de gases de efeito estufa, no caso das termelétricas, bem como redução nas áreas inundadas no caso de hidroelétricas. Desse modo, o artigo apresenta uma metodologia para a determinação de transformadores eficientes para qualquer carregamento através do índice de proporção de massa (IPM) e com TRI menor do que 5 anos. No intervalo de valores de IPM, no máximo dois valores de IPM podem indicar um transformador eficiente independente do carregamento. Os outros valores podem ser classificados de acordo com a demanda adequada para um transformador eficiente. Por exemplo, pode-se denominar o IPM-18 para um transformador eficiente que atende um FE de zero a 18. Essa classificação pode reduzir o custo de aquisição do equipamento, caso a carga não ultrapasse o FE de 18. Nesse contexto, a energia economizada com a substituição por transformadores eficientes pode representar uma vantagem à concessionária e sociedade.
Vídeo

Para assistir à gravação do Webinar, clique aqui.
Uma nova aba será aberta para carregamento do Webinar.

Apresentação

Clique aqui para abrir o arquivo da apresentação.

Clique aqui para ver o documento.