Iniciativas:

Neste webinar serão apresentados e discutidos os principais aspectos relativos ao projeto e aplicação de transformadores eficientes. A proposta contempla, de forma sequencial, a definição de eficiência energética (que difere substancialmente de rendimento), a avaliação de carregamento, a análise de investimentos, as características específicas de transformadores monofásicos e trifásicos e a avaliação dos custos de manufatura, bem como os preços das commodities (basicamente aço silício e cobre).
Deste modo estão previstos os seguintes tópicos, que serão apresentados de forma sequencial-mensal:
Eficiência e análises de carga (já realizado em 01/07/2010)
Transformadores eficientes e análise de investimentos  (já realizado em 22/07/2010)
Transformadores monofásicos rurais & impedância percentual
Transformadores trifásicos e desbalanço de carga
Ganhos econômicos obtidos através do remanejamento de transformadores instalados na rede de média tensão
Análise de projetos de transformadores eficientes versus commodities
Cada um dos tópicos pretende cobrir os aspectos mínimos necessários para que o processo e o conceito de eficiência energética e manufatura, sejam compreendidos e aplicados nas indústrias e concessionárias de energia elétrica. Serão abordados e discutidos a importância de uma avaliação consistente do carregamento, os principais problemas associados ao desbalanceamento de carga e suas implicações. Os exemplos serão baseados em casos reais retirados de concessionárias do setor elétrico brasileiro e de trabalhos desenvolvidos nos últimos cinco anos junto aos principais fabricantes de transformadores no Brasil. Esta terceira apresentação (Transformadores monofásicos rurais & impedância percentual) discutirá um estudo voltado ao projeto de transformadores de distribuição monofásicos empregados em regiões de baixa demanda de energia. Nestas regiões, devido ao perfil dos clientes, as perdas em vazio são mais expressivas que as perdas no cobre. A base para este estudo foi um levantamento feito pela AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia em parceria com o Laboratório de Alta Tensão (LAT-EFEI) da Universidade Federal de Itajubá, no qual se constatou que a grande maioria dos transformadores da zona rural opera com baixa demanda, não ultrapassando em alguns casos, o limite de 0,3 p.u.. Nestas condições, faz-se necessário priorizar a redução das perdas em vazio para que um transformador opere de forma eficiente. Neste trabalho é apresentada uma análise com base na otimização da impedância percentual do transformador de distribuição monofásico rural visando o ganho das perdas no núcleo, mostrando que, ao contrário do senso comum, o aumento da impedância percentual pode resultar em um transformador com menor custo e menores perdas em vazio que, se utilizado sob condições de baixo carregamento, pode apresentar menores perdas totais.Arimatéa Nunes - Recebeu o diploma de Engenheiro Eletricista em agosto de 2009 na Universidade Federal de Campina Grande e atualmente é aluno de Mestrado na Universidade Federal de Itajubá (MG). Sua dissertação de mestrado é baseada em um projeto de P&D entre o Laboratório de Alta Tensão (LAT-EFEI) da Universidade Federal de Itajubá e a AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia. Atualmente vem desenvolvendo estudos sobre projetos de transformadores monofásicos e trifásicos, e parte deste estudo está voltada para a análise da influência da impedância percentual nos projetos de transformadores monofásicos rurais.
Lista de arquivos (clique no(s) link(s) abaixo para ver o(s) documento(s))
Doc. 134-tr Webinar Estado da Arte de Transformadores Eficientes nas Redes de Distribuição de Energia Elétrica – parte 3.pdf
Tamanho3.20 MB
Criado em09/07/2015
Atualizado em08/01/2016

Tags:

  carregamento     commodities     eficiência energética     perdas em vazio  
Download