Um veículo elétrico tem 3 vezes mais cobre que um veículo convencional. Os veículos elétricos estão ajudando a gerar um futuro mais limpo e eficiente em termos energéticos. O novo e altamente sofisticado Tesla Model 3, foi planejado para ser o primeiro carro a ser comercializado em massa.O modelo 3 começará a ser produzido dentro dos próximos meses. Embora o fabricante Tesla possa tenha crédito por ser a primeira montadora a fabricar veículos elétricos bonitos e elegantes, não é o único e nem o primeiro fabricante importante a impulsionar os carros elétricos.

Nissan Leaf electric vehicle cross section

O gigante sueco da fabricação de carros Volvo, também anunciou no início de julho que a partir de 2019, todos os seus carros serão híbridos ou elétricos e não fabricarão mais veículos de motores de combustão interna.

Por outro lado, a fabricante Mercedes-Benz abriu uma nova usina de bateria de carros elétricos no valor estimado de US$ 560 milhões no leste da Alemanha, representando apenas uma fração dos US$ 11 bilhões que o fabricante alemão anunciou para desenvolvimento de veículos elétricos nos próximos 5 anos. A empresa planeja lançar 10 novos carros puramente elétricos até 2022.

O Wall Street Journal informa que “quase todos os fabricantes mundiais de veículos estão montando seu próprio carro elétrico, alimentado por preços de baterias cada vez mais baratos, regras de emissões mais restritas e incentivos governamentais lucrativos para os clientes”.

As novidades sobre as tendências para carros elétricos estão cada vez melhores, uma vez que a França anunciou que a venda de carros a gás e diesel terminará até 2040. Este artigo do New York Times salienta que, embora não seja um objetivo tão ambicioso como a Noruega ou o voto da Índia de acabar com a venda até 2025 e 2030, respectivamente, o objetivo é claro: reduzir as emissões de gás carbônico, dependendo menos dos combustíveis fósseis e integrando mais veículos elétricos.

Essa é uma ótima notícia para os veículos elétricos,  mas o que isso tem a ver com o cobre?

Detail of copper winding and stack of an electric induction motor for home appliances. Selective focus.

Devido à durabilidade, maleabilidade, confiabilidade e condutividade elétrica superior do cobre, o seu uso aumento o desempenho e a eficiência dos componentes elétricos de uma forma geral. Não é nenhuma surpresa que o metal seja usado abundantemente em veículos elétricos.

O cobre é um elemento crucial e essencial, sendo usado não somente nos motores elétricos, baterias, inversores e fiação dos veículos elétricos, mas também nas estações de carga que serão instaladas para acompanhar o aumento do número de veículos elétricos que em breve estarão circulando nas cidades e estradas.

Bateria de veículos elétricos usa cinco vezes mais cobre do que os veículos convencionais de motores a combustão: cerca de 85kgs em média. Além disso, um veículo puramente elétrico pode conter mais de 1,6 quilômetros de fiação de cobre nos enrolamentos do estator. Veículos híbridos-elétricos usam cerca de 40kgs de cobre, enquanto um barramento elétrico de bateria usa uma enorme quantidade de cobre, cerca de 369kgs. A demanda por cobre devido aos veículos elétricos deverá aumentar em 1 milhão e 740 mil toneladas de cobre até 2027.

Com todos esses novos desenvolvimentos, está cada vez mais claro que os veículos elétricos vieram para ficar e certamente substituirão os automóveis convencionais em um futuro próximo. Simplificando, mais carros elétricos significa mais uso de cobre, mostrando um futuro muito positivo e rápido para a indústria do cobre por meio de uma tecnologia sustentável.

Fonte: procobre.org

Compartilhe